Existing Member?

"Cachando el Chile" Desventuras de uma mineira na VI Región Libertador Bernardo O'Higgins

The first countdown!

CHILE | Monday, 19 April 2010 | Views [481]

Estamos na nossa primeira contagem regressiva, desde a vinda ao Chile! Na quarta-feira vamos ao Brasil, para resolver algumas pendências pessoais e rever família e amigos queridos, comemorar meu aniversário (nham! :) ) e matar um pouquinho das saudades de lá.

Como estou mais devedora que tudo de novidades por aqui, resolvi ser prática e colocar o email que o Ni escreveu contando praticamente todas as nossas últimas peripécias, rsrs. A acrescentar, tenho somente o excelente final de semana que passamos em companhia de Lical e Cristina (tios do Ni), quando pudemos fazer várias coisas de que não tínhamos tido oportunidade até então: almoçar na vinícola Casa Silva, conhecer uma festa de Vendimia (festa comemorativa da colheita; acontece normalmente na primeira quinzena de Março, quando o período não coincide com um terremoto... rs), e passear por Valparaíso, Viña del Mar e Reñaca. Segue o relato raonítico de Março à primeira semana de Abril, e também vou adicionar as fotos que faltam para ilustrá-lo. :)

Bjim,

Amandita

***

" Fala Gente... Como sempre estou meio defasado com meus relatos do Chile... rs (esse está com duas semanas de diferença, depois vou mandar um mais atual)

Já se passaram os sustos devido ao terremoto e suas constantes réplicas, porém até hoje acontece pequenas réplicas e temos informações que isso pode durar mais de um ano, mas as réplicas estão tranqüilas e têm muitas que nem sentimos mais... rs No fim de semana do dia 13/03 fomos a Mendoza (AR), a cidade é muito bonita e tem muita coisa para se fazer na cidade; porém, tivemos alguns empecilhos, não devido à cidade mas sim devido a desencontros. Eu e Amanda fomos de ônibus e o povo que ia encontrar com a gente lá resolveu ir de carro, mas acabaram ficando detidos na aduana por mais de 4 horas, e não conseguimos entrar em contatos com eles; por isso acabamos perdendo a oportunidade de subir o Aconcágua, mas fomos conhecer uma vinha (NORTON) e tanto o restaurante quanto o passeio pela foram excelentes.

Ficamos hospedados num Ibis e, por incrível que pareça, era bem arrumado e fugia bastante do estilo dos Ibis que tem no Brasil. Para voltar para o Chile, pegamos um ônibus panorâmico e pudemos aproveitar a bela paisagem do caminho de volta: pudemos ver a entrada do Parque Nacional do Aconcágua e um pedaço dele, o monumento de Puente Del Inca, a estação de esqui de Portillo (fechada), os “caracoles” da estrada, algumas hidrelétricas e cidades, que apesar de estarem situadas em uma região de clima semi-desértico eram bastante bonitas, como se estivessem em um oásis (devido à quantidade de árvores que elas possuíam).

No fim de semana do dia 20/03 fomos a Santiago para conhecer o Centro Artesanal Los Dominicos e o Mall Sport. O Mall Sport é simplesmente um shopping voltado para esportes e até possui uma piscina com onda artificial para susrfar, tem até aula de surf e bodyboard, além de simuladores de corrida de carro, paredes para escalada e arborismo.

No fim de semana 27/03 fui levar a Amanda para conhecer uma boite aqui em San Fernando, posso dizer que foi uma das piores boites que já fui até hoje... rs, no domingo fomos ao FIDAE (Feria Internacional del Aire y del Espacio) uma das maiores feiras de aeronáutica da América Latina, o único problema é que eu fui virado para lá, passei a noite em claro, o oposto da Amanda, que dormiu bastante... rs, gastamos mais de 4 horas para chegar na feira, mas valeu a pena, os aviões que estavam lá eram show demais, principalmente o F-22 – , que possui um sistema de decolagem e aterrissagem horizontal e vertical – , meu pai iria endoidar nessa feira... Rs. Também vimos apresentações de pára-quedismo e de 3 equipes de aviões de apresentação (incluindo a Esquadrilha da Fumaça), pena que não deu para ir nos outros dias da feira, pois tinha muita coisa para ver lá, inclusive entrar dentro de vários aviões diferentes.

No feriado da semana Santa fomos a Pucón, uma cidade 100% voltada para turismo, com arquitetura típica alemã. O grande atrativo desta cidade é a quantidade de vulcões e lagos que possui em sua proximidade, ao todo são 4 vulcões e 3 lagos, sendo o vulcão mais visitado o Villarrica, principal motivador de nossa viagem; além dos vulcões, tem também várias termas e diversas atividades, o suficiente para ocupar uma semana inteira. Na manhã de sábado fomos escalar o vulcão, numa turma de 7 pessoas que convencemos a nos acompanhar nesse programa (todos da ENERG). A escalada do vulcão é bem cansativa, são mais de 6 km de caminhada linear para vencer 2.840 m de altura, sendo que a metade superior do caminho é coberto de neve (sim, já vi a neve!!). Um casal de chilenos já desistiu nos 300 m iniciais, ficando para trás com um dos guias; infelizmente a Amanda não conseguiu chegar ao topo também, pois além de ter tido um problema com a bota de neve, não estava conseguindo manter o ritmo de sangria desatada do primeiro guia. O “bom” foi que outro amigo nosso estava com a coxa distendida e também não conseguiu escalar, ficando de companhia pra ela (ainda bem, como verão mais à frente), mas eu e os outros fomos até o fim. O cheiro de enxofre no cume do vulcão é muito forte, deixando a respiração difícil e os olhos ardendo, mas a vista que se tem do topo é muito bonita é até um pouco difícil de descrever. Para descer foi mais tranqüilo, devido à quantidade de neve pudemos voltar fazendo “ski-bunda”, o que foi doido demais. Infelizmente tivemos um pequeno problema, como a Amanda e o Marcelo não conseguiram subir até o cume, o guia que estava com a gente pediu que outro guia descesse com eles, o que não ocorreu; acabou que, além de terem ficado isolados no limite do gelo por aproximadamente 3 horas, os dois ainda foram esquecidos pelo animal do nosso guia, que desceu na frente e não avisou pro que ficou nos acompanhando que deveria buscá-los. Quando me avisaram que havia 2 brasileiros ainda na montanha eu briguei com o apressadinho irresponsável, e o guia que nos acompanhou até o final voltou para buscá-los. Felizmente ficou tudo tranqüilo e eu consegui que a agência desse para os dois o passeio às termas de cortesia. À noite fomos para as termas para relaxar o corpo e a cabeça, apesar do frio que estava (devido a localização das termas ser próxima a um rio e no meio de um bosque), a água estava bem quente, com poços que chegavam a até 40ºC. Nessa semana ficaremos mais de boa, para descansar um pouco, já que o ritmo do trabalho está bem puxado. Ah, me esqueci de falar que consegui arrumar um estágio para a Amanda na obra, que está trabalhando na área de telecomunicação e de projetos e gostando bastante. Sei que sempre termino os e-mails da mesma forma falando que tentarei manter mais o contato e escrever mais constantemente, mas está difícil, devido à correria em que estamos aqui e, sempre que temos um tempo livre, estamos tentando conhecer a maior parte do Chile que conseguimos – além de evitar ficar em casa, já que o povo só sabe falar de trabalho e eu prezo pelo meu descanso, rs. Bom, dia 21/04 estamos indo para o Brasil e voltamos para o Chile no dia 25/04 – sei que é pouco tempo, mas espero conseguir matar parte das saudades daí. [...]

Abraço aí, gente!!! "

Tags: centro artesanal los dominicos, fidae, mall sport, mendoza, pucón

Add your comments

(If you have a travel question, get your Answers here)

In order to avoid spam on these blogs, please enter the code you see in the image. Comments identified as spam will be deleted.


 

 

Travel Answers about Chile

Do you have a travel question? Ask other World Nomads.