Existing Member?

The long way back home

Hanoi

VIETNAM | Tuesday, 10 October 2006 | Views [1174] | Comments [1]

A Torre da Bandeira

A Torre da Bandeira

A chegada em Hanoi foi complicada: o hotel que eu tinha reservado pela internet, pois a dona me disse que era novo e impecável, era na verdade uma espelunca das piores. Fomos arrastando as malas e mochilas pelas ruas em direção ao outro que eu meio que também havia reservado por via das dúvidas. Como ainda não havia me familiarizado com as ruas de Hanoi depois de uns passos resolvemos pegar um táxi. Ainda bem, pois estávamos indo na direção oposta e estava um calorão.

Chegando nos dizem que o hotel está cheio e que devemos ir para um outro da mesma rede. Claro que fiquei furioso e a dizer disaforos, mas mais tarde percebi que eu tinha feito a reserva nesse outro mesmo... e nos levaram pra lá numa motoca, com as malas e mochilas mesmo. Para eles isso é normal, pois como a maior parta da população só tem dinheiro suficiente para moto, elaqs abundam pelas ruas. E se precisam carregar alguma coisa, qualquer que seja, é na moto mesmo que o fazem. No caminho para Halong Bay a Mel viu algo que nós ach;avmos ser possível apenas em cartão postal: um búfalo sendo transportado numa moto!

Tendo isso em vista e que a cidade comporta 3 milhões e meio de habitantes dá para imaginar como o trânsito é caótico. Não, não dá para imaginar: é pior! Menos mal que eles se entendem. Pior que isso seja feito na base de constantes e intermináveis buzinas. Depois de apenas alguns dias na cidade já se está atordoado. Eu achei muito divertido atravessar as ruas: lenta mas constantemente, e os motoqueiros calculam o tempo e a distância e nunca acertam mos pedestres. São ótimos em física!

Além da baguça organizada geral no trânsito, estávamos em Hanoi bem na época do festival de outono, que tem a ver com a lua cheia e está direcionado às crianças. Isso quer dizer que algumas ruas ainda estavam cheias de gente vendendo brinquedos e balões e passeando.

No final da nossa longa estada em Hanoi ainda vimos as comemorações pelos 52 anos de sua liberação (dos franceses). Isso quer dizer que havia vários palcos ao redor do lago Hoan Kiem com vários tipos de apresentações, além das habituais aulas noturnas de aeróbica ao redor do lago.

O famoso Quarteirão Antigo foi bem decepcionante: além das árvores tem milhares de fios elétricos que atrapalham a visão dos sobrados; e quando se consegue vê-los, está tudo decaído e imundo de poluição. Ao menos a tradição antiga continua: cada quadra/rua vende um item específico. Tem o trecho dos tênis/sapatos, dos espelhos, dos ferreiros, dos artigos religiosos, do dinheiro de mentira (para queimar em rituais), das roupas, das jóias, das toalhas, do PVC, e por aí vai. Muito prático.

Fora o Templo da Literatura, o Museu Etnográfico e o teatro de fantoches aquáticos (ver otos) os quais adoramos, Hanoi deixou a desejar.

Tags: Adventures

Comments

1

"realmente viajar,nos traz muito conhecimento e sabedoria,acredito que se todas as pessoas tivessem esse previlégio, elas viveriam mais e muito mais felizes."

Pois conhecer é muito gratificante e com isso nos tornamos pessoas melhores e mais sábias!!!

  EDIMARA SIMONI ALVES... Dec 19, 2006 12:16 AM

Add your comments

(If you have a travel question, get your Answers here)

In order to avoid spam on these blogs, please enter the code you see in the image. Comments identified as spam will be deleted.


 

 

Travel Answers about Vietnam

Do you have a travel question? Ask other World Nomads.